Unidades Curriculares

Conheça as Unidades Curriculares do curso de Medicina


Disciplinas do Curso

Conheça as disciplinas do curso de Medicina

1 ª fase

Fenômenos biológicos, sociais e psicológicos envolvidos na concepção, gestação e nascimento do ser humano, bem como a relação com as políticas públicas em saúde. Aspectos morfofuncionais do aparelho reprodutor masculino e feminino. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

Educação ambiental: Interfaces entre saúde e ambiente, no âmbito individual e coletivo. Bases legais de saúde e políticas públicas intersetoriais. Medidas mitigadoras para redução de doenças condicionadas por problemas ecossistêmicos, prevenção de agravos decorrentes da exposição humana a ambientes adversos e promoção de ambientes saudáveis. Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS: Surdez, cultura e identidade surda. Introdução a língua de sinais envolvendo a área da saúde. Cuidado inclusivo em situações de atendimento de pessoas surdas. Legislações Nacionais sobre a deficiência auditiva, de acordo com a Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência e Lei Brasileira de Inclusão. Realidade da saúde pública relacionada à surdez.

Habilidades em informática e saúde digital. Língua estrangeira. Habilidades na coleta de informações por meio de técnicas não verbais e verbais de comunicação. Habilidades em exame físico e coleta de sinais vitais. Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Princípios e diretrizes do SUS. Atenção Primária em Saúde. Atribuições e atividades propostas pela Estratégia de Saúde da Família. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Formação do médico e evolução da Medicina, considerando os aspectos históricos, epidemiológicos, culturais, biopsicossociais e éticos. Noções sobre SUS e saúde coletiva na formação médica. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

Fenômenos envolvidos na ingestão, digestão, absorção e transporte dos nutrientes, bem como sua metabolização e excreção. Aspectos morfofuncionais do sistema digestório, bem como as implicações psicossocias e relações com a saúde coletiva. Aspectos morfofuncionais do sistema digestório.

2 ª fase

Sistema Único de Saúde (SUS) e relações com a saúde coletiva e a melhoria da qualidade de vida da população. Aspectos epidemiológicos como ferramenta para planejamento de ações em saúde. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

Análise social e das relações étnico-raciais: Contexto histórico, sociopolítico e filosófico e pluralidade nas relações étnico-raciais. Desigualdade de gênero. Diversidade humana moderna: raça e racismos. Sociedade civil, de consumo e exclusão social (intolerância, violência, luta por reconhecimento). Globalização, trabalho, inovação e saúde. Direitos humanos e democracia. Humanidades em saúde coletiva. História da cultura afro-brasileira, africana e indígena: Perspectivas Antropológicas, Dimensões fundamentais do ser humano. Antropologia da saúde, conflitos sociais e saúde coletiva. Ser humano e humanidades frente ao processo saúde doença.

Papel das funções orgânicas na promoção da homeostase, frente às variações do meio interno e externo, bem como as implicações psicossocias e relações com o SUS. Aspectos morfofuncionais dos órgãos e tecidos relacionados.

Aspectos envolvidos no atendimento interprofissional com ênfase ao relacionamento médico-paciente, numa abordagem eficiente de anamnese e exame físico adequados. Aprimoramento de habilidades de comunicação para entender, informar e educar os pacientes, familiares e comunidades em relação à promoção de saúde, prevenção, tratamento e reabilitação das doenças. Técnicas adequadas de comunicação. Informática e tecnologias digitais em saúde e pesquisa em língua estrangeira. Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Processo e papel profissional no acolhimento dos usuários na UBS. Critérios de diagnóstico de hipertensão e diabetes e as vias de encaminhamento na UBS (sistema de referência e contra-referência). Planejamento de ações com usuários (pacientes, familiares e comunidade) da UBS, de promoção de saúde, prevenção, tratamento e reabilitação de doenças. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Agressões provocadas por agentes físicos, químicos, biológicos e psicossociais. Mecanismos de defesa do organismo a estas agressões. Relações com o SUS. Aspectos morfofuncionais dos órgãos e tecidos relacionados.

3 ª fase

Empreendedorismo: Conceito de Empreendedorismo. Empreendedorismo científico, tecnológico, organizacional, social e de negócios em saúde. Ideias inovadoras; geração de conhecimento e produtos inovadores. Perfil do empreendedor, mecanismos de apoio e fontes de financiamento. Práticas de gestão de unidades assistenciais de saúde e otimização das redes de atenção. Ética e Bioética: Ética e moral. Direitos Humanos e Cidadania. Inter-relações entre ética e cidadania. Direitos fundamentais assegurados na Constituição Brasileira ¿ ênfase na saúde/SUS. Ética e bioética: implicações nas políticas públicas de saúde e nas práticas médicas da atualidade. Ética profissional e humanidades médicas.

Saúde da criança: exame do recém-nascido. Exame neurológico básico. Atendimento integral ao idoso. Etapas de uma consulta médica. Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Atividades alinhadas às Políticas do Ministério da Saúde/SUS relacionadas à atenção à saúde da criança e do adolescente. Princípios de uma consulta pediátrica, avaliando a criança/adolescente com base no desenvolvimento neuropsicomotor esperado para cada faixa etária, bem como o fluxograma do usuário na UBS. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Transformações orgânicas que ocorrem no indivíduo, aspectos morfofuncionais e suas particularidades biológicas, sociais e psicológicas. Correlação dessas transformações com o crescimento e o desenvolvimento do ser humano, desde o nascimento até a adolescência, no contexto da saúde coletiva e do SUS. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

Compreensão da percepção, da consciência e da emoção e de seus aspectos morfofuncionais. Reações psíquicas e comportamentais que levam à integração do organismo e deste com o meio externo, no contexto da saúde coletiva e do SUS.

Estudo dos principais processos de envelhecimento do ser humano e aspectos morfofuncionais. Compreensão das particularidades e os princípios básicos do cuidado à saúde do idoso, de acordo com as dimensões psicossociais e com o SUS. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

4 ª fase

Estudo do impacto ambiental da atividade humana e sua influência na etiologia das doenças, tais como intoxicações exógenas. Aspectos morfofuncionais e psicossociais.

Saúde da mulher: princípios de condução do parto e exame ginecológico. Doenças resultantes das agressões ao meio ambiente e intoxicações exógenas. Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Atividades alinhadas às Políticas do Ministério da Saúde/SUS relacionadas à atenção à saúde de pacientes com neoplasias prevalentes na área de abrangência da UBS. Itinerários de referências da UBS para pacientes com câncer. Prevenção de câncer ginecológico (colo uterino e mama), pré-natal, climatério e planejamento familiar. Parasitoses mais prevalentes, condições de saneamento básico e controle de vetores e roedores na região da UBS. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Caracterização do ciclo celular normal e seus pontos de controle, suas alterações, seu significado na formação de neoplasias e consequências desta doença para o ser humano. Aspectos morfofuncionais e psicossociais. Políticas públicas em saúde de atenção às neoplasias.

Caracterização das modificações fisiológicas e principais alterações que ocorrem no organismo feminino, da infância ao climatério, incluindo o estado gravídico e puerperal. Aspectos morfofuncionais e psicossociais. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente ao ciclo da vida humana.

5 ª fase

Principais tipos e mecanismos da dor e seus substratos morfofisiológicos. Quadros clínicos de dor, relacionados aos aspectos psicológicos e sociais.

Anamnese e exame físico das principais manifestações abdominais e seus aspectos morfofuncionais e psicossociais. Mecanismos fisiopatológicos dos quadros clínicos e dados epidemiológicos para o manejo e tomada de decisões de diagnóstico e terapêutica.

Epidemiologia, prevenção, manifestações clínico-laboratoriais das doenças infectocontagiosas e seus aspectos morfofuncionais e psicossociais. Mecanismos de ação dos agentes etiológicos envolvidos e propostas terapêuticas.

Noções em Clínica Médica (síndromes dolorosas, eletrocardiograma, entre outras). Práticas médicas básicas (cateterizações, sondagens, acesso venoso, punções, curativos, debridamentos, imobilizações, entre outras). Práticas em saúde da mulher eem saúde da criança. Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Atividades alinhadas às Políticas do Ministério da Saúde/SUS relacionadas ao cuidado e aos equipamentos de referência e contra-referência disponíveis para terapia da dor. Consulta e visita domiciliar aos portadores de dor crônica e relação do paciente com o cuidador. Doenças infecciosas de notificação compulsória (tuberculose, hepatites virais, hanseníase, leptospirose, rubéola, sarampo, IST, AIDS). Incidência de doenças diarreicas. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

6 ª fase

Principais deficiências nutricionais e processamento alterado de alimentos pelo corpo, em seus aspectos morfofuncionais e psicossociais. Avaliação do estado nutricional e da base da dietética. Bases do diagnóstico e tratamento dos principais quadros clínicos que dão origem à fadiga, perda de peso e anemias, em consonância ao SUS.

Bioquímica e farmacologia aplicadas à clínica. Noções e práticas em clínica médica (doenças infectocontagiosas, saúde mental, entre outras). Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Atividades alinhadas às Políticas do Ministério da Saúde/SUS relacionadas às famílias com portadores de transtornos mentais e/ou drogadição. Papel da Vigilância em Saúde. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Causas mais comuns de perda de sangue anormal, além da perda de sangue resultante de distúrbios homeostáticos. Aspectos psicossociais e morfofuncionais. Abordagem em saúde coletiva.

Funções e disfunções psíquicas. Principais síndromes e transtornos psiquiátricos. Atenção em saúde mental (serviços substitutivos). Influência dos fatores psicossociais como desencadeantes de problemas mentais e comportamentais. Aspectos morfofuncionais. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente à saúde mental.

7 ª fase

História clínica, exame físico e tratamento de distúrbios dos sistemas circulatório e respiratório. Principais quadros clínicos desses sistemas e sua relação com epidemiologia clínica, aspectos morfofuncionais e psicossociais.

Principais distúrbios sensoriais, motores e da consciência. Fatores determinantes, intervenções terapêuticas e repercussões na qualidade de vida do paciente e no seu meio social, em consonância ao SUS. Aspectos morfofuncionais. Humanidades médicas e a compreensão crítica e reflexiva referente à saúde mental.

Noções e práticas em urgência e emergência. Princípios básicos de clínica cirúrgica. Práticas em clínica médica (cardiologia, ortopedia, neurologia, imagem,otorrino, entre outras). Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Cuidado em saúde às famílias. Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB). Consulta e visita domiciliar supervisionadas pelo médico da Unidade de Saúde. Cuidado aos portadores de distúrbios sensoriais e de consciência no SUS. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Estruturas responsáveis pela locomoção e preensão. Abordagem clínica, terapêutica e acompanhamento das alterações ou perdas destas funções, incluindo apoio psicológico e adaptação social, em consonância ao SUS. Aspectos morfofuncionais.

Promoção de pensamento científico e crítico. Produção de novos conhecimentos científicos. Elaboração de projeto de pesquisa a partir de conhecimentos teóricos e metodológicos. Aspectos éticos de pesquisas em saúde.

8 ª fase

Problemas de origem nutricional e metabólica a partir da história clínica aprofundada e dirigida, do exame físico geral e específico e da interpretação de exames subsidiários. Solicitação de exames. Cuidado ao paciente, de acordo com os aspectos psicossociais e em consonância ao SUS. Aspectos morfofuncionais.

Solução de problemas em saúde e técnicas necessárias em situações de urgências e emergências.

Noções e práticas em urgência e emergência. Princípios da Clínica Cirúrgica. Práticas em clínica médica (endocrinologia, nutrição, dermatologia, oftalmologia, cardiologia, gastro, entre outras). Humanidades médicas e as competências ético-relacionais das boas práticas em medicina.

Assistência às famílias e aos pacientes de Saúde Mental. Educação Permanente em Saúde Mental. Atuação integrada aos serviços substitutivos de saúde mental. Humanidades e humanização: possibilidades relacionais no cuidado resolutivo em saúde, na perspectiva de que cuidar do outro implica em autocuidado.

Etiologia, diagnóstico e tratamento de problemas comuns de pele no contexto do SUS. Fatores físicos e psicológicos que afetam a aparência geral da pele de uma pessoa e derivativos da pele em especial. Aspectos morfofuncionais.

Promoção de pensamento científico e crítico. Produção de novos conhecimentos científicos. Elaboração, submissão e apresentação de artigo científico alinhado às linhas de pesquisa. Aspectos éticos de pesquisas em saúde.

9 ª fase

Práticas, sob supervisão do docente, de pediatria geral, neonatologia, urgências e emergências em ambiente hospitalar e na atenção primária em saúde com foco na criança, recém-nascido e lactente. Casos clínicos documentados. Cenários de aprendizagem: enfermaria, Pronto Socorro, Pronto Atendimento, ambulatórios, UTI pediátrica, UTI neonatal, UCIN, berçário e sala de parto.

10 ª fase

Práticas, sob supervisão do docente, de ginecologia e obstetrícia em ambiente hospitalar e atenção primária com foco na saúde da mulher e da gestante. Casos clínicos documentados. Cenários de aprendizagem: enfermaria, ambulatórios, centro obstétrico, rede feminina de combate ao câncer, cirurgia oncoginecológica.

11 ª fase

Práticas, sob supervisão docente, de clínica cirúrgica em ambiente hospitalar e ambulatorial. Urgências e emergências cirúrgicas. Casos clínicos documentados e sessões anatomopatológicas. Cenários de aprendizagem: enfermaria, centro cirúrgico, ambulatórios, UTI geral e coronariana, pronto socorro e unidade de pronto atendimento.

Projeto de intervenção e relatório de experiência nos serviços de saúde local e/ou fora de sede.

12 ª fase

Práticas, sob supervisão docente e fundamentadas na formação médica generalista, de clínica médica em ambiente hospitalar e na atenção secundária, com foco nos problemas em saúde (individual e coletiva). Saúde do idoso, Saúde do adulto e Saúde mental. Urgências e Emergências clínicas. Conduta clínica em Medicina Interna, numa visão integrada das subáreas do conhecimento médico. Casos clínicos documentados. Cenários de aprendizagem: Enfermaria, Pronto Socorro, Pronto Atendimento, UTI geral e coronariana, Ambulatórios, CAPS, serviço hospitalar de geriatria e psiquiatria.

Práticas, sob supervisão docente, de saúde da família e comunidade na atenção primária e na atenção secundária, com foco nos problemas em saúde (individual e coletiva). Assistência à saúde da criança, da gestante, do adulto e do idoso no nível primário de atenção. Saúde mental e análise das suas repercussões no círculo pessoal, familiar e sócio-ocupacional das pessoas. Casos clínicos documentados. Cenários de aprendizagem: Enfermaria, Pronto Socorro, Pronto Atendimento, Ambulatórios, UBS, CAPS, serviço hospitalar de geriatria e psiquiatria.

Notícias do Curso
Veja mais

Galeria de Vídeos